Aos 50 anos da abertura do Concílo Vaticano II, Bento XVI inaugura o Ano da Fé

50as0suhdsuyddsaasd

Precisamente há 50 anos da abertura do Concílio Vaticano II, sob um esplêndido sol outonal, Bento XVI presidiu esta manhã, 11 de outubro, a uma solene celebração eucarística concelebrada com centenas de bispos de todo o mundo, dando assim início ao Ano da Fé por ele promulgado. Convidados de honra, em lugar de destaque, o patriarca de Constantinopla – Bartolomeu I, e o arcebispo de Cantuária, Rowan Williams, que ontem à tarde interveio no Sínodo dos Bispos sobre a nova evangelização.

Para além dos mais de 250 bispos que participam no Sínodo, vieram a Roma para esta ocasião, convidados pelo Papa, com ele concelebrando esta celebração, os presidentes das conferências episcopais de todo o mundo, assim como alguns bispos de idade que há 50 anos estão presentes na abertura do Concílio Vaticano II.
O rito desta solene Missa foi enriquecida com alguns sinais que evocavam a celebração de 1962: a procissão inicial, que quis recordar a memorável procissão dos Padres conciliares, quando entraram solenemente na basílica de São Pedro; a entronização do Evangeliário, cópia daquele que foi utilizado durante o Concílio; e a entrega das sete mensagens finais do Concílio e do Catecismo da Igreja Católica, a concluir a celebração, antes da bênção final.
Como fez notar o Papa na homilia, com estes sinais e com esta celebração dos 50 anos, não se deseja apenas comemorar, mas – isso sim – “entrar mais profundamente no movimento espiritual que caracterizou o Vaticano II, para o assumir e promover no seu verdadeiro sentido”.

Leia mais em: http://pt.radiovaticana.va/Articolo.asp?c=628815

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest